quarta-feira, 11 de abril de 2012


Eu tenho em mim todos os sonhos do mundo
O que é insano ronda minha lucidez,
Sobrevoa os ares da consciência e deixa a dúvida do que é real!
Eu tenho em mim a poesia, a filosofia, a orgia de um ser qualquer...
A pureza de uma criança, sensibilidade de uma flor,
Mas tenho também a altivez do espírito, pois mantenho em mim certa dureza para não me acharem tudo isso!
Os meus defeitos talvez sustentem meu edifício,
Ninguém os tira pois da minha mais impune essência nasceu,
Como saber qual deles sustenta o edificio inteiro?

Nenhum comentário:

Postar um comentário