quinta-feira, 25 de abril de 2013


Há em mim uma necessidade que grita aos mil cantos do meu pensamento,
Cada canto, um encanto.
Retalhos que tecem o que vivi, escorre agora em forma de palavra e ecoa poesia, é vida.
São várias vidas entrelaçadas, destinadas a algum momento de se cruzar...
E se cruzaram...  nos cruzamos e
Nossos olhares se abraçaram, nos acolhemos nesse abrigo.
Somos um, somos o todo e juntos somos tão fortes, tão grandes, somos TÃO.
Esse olhar que é capaz de nos despir sem tiramos uma peça de roupa reflete o que somos, 
O que almejamos, o que fomos e o que iremos ser.
Sinto-me protegida, mas despida.
E despida eu digo: abraça-me e faça do meu olhar meu amigo, teu abrigo.
Tornando-me tua morada, também me sentirei em casa.
É possível sentir o coração vibrando em cada abraço,
Exultando de alegria em poder ser o que é: SER.
Tomar conhecimento do conhecimento é abrir-se a mudanças 
E perceber que não há certeza em nossas certezas.
E vamos vivendo, nos sentindo, sentindo os nós e desatando.
Seguindo firme, adiante, confiante.

Programa Duas Fendas:Patrimônio,Cultura e Consciência Biocêntrica



Nenhum comentário:

Postar um comentário