terça-feira, 22 de outubro de 2013

O hospital

Hospital é uma casa estranha, é um entra e sai de gente, somos todos PazCientes.
Uns passam apressado, outros lentamente.
Alguns que já conseguem expressar sorriso gritam: Estamos vivos gente.

Outros vejo em seus olhos gotas cristalinas de dor, mas em suas mãos vejo a firmeza, depois de ter a certeza de que não existe dor maior que ausência de amor.